segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Sostezio, o refúgio da alma.

Em perfeita insanidade eu me despeço da realidade, da inteligência e da sociedade, irei para um planeta novo que descobri na próxima galáxia, se chama Sostezio e, por hora, é desabitado. É um lugar bonito apenas para consegue ver beleza na escuridão e na decadência e sentir doçura na desolação, um poeta dístimico, por exemplo.Sostezio pode não ser um mar de maravilhas à primeira vista, mas experimente tentar sentir a dor que se passa em cada galhozinho daquelas árvores secas, cada gota de tristeza nos rios de turvas águas, o pesar na neblina.. é mágico *.* Não é preciso fazer malas, pois vc não precisará de nada lá, não é preciso comer, pois lá você não existe, não tem nem forças pra se locomover.. Você se torna uma pessoa-árvore fincada à terra extéril e fica remoendo na solidão todas as suas amarguras até o fim da eternidade.. lá você pode chorar todas as lágrimas que puder chorar e fazer um rio negro inteiro delas! você é livre para se martirizar o quanto quiser, colocar tudo pra fora [pois é de sua tristeza que as secas árvores se alimentam..].
Acima de Sostezio, já fora de sua órbita, paira bela e luminosa uma pura luz rosa-amarelada que lembra o céu de manhã, é a coisa mais bela que qualquer olho já viu, e ela paira fora de Sostezio justamente porque ela é a única coisa que o planetinha jamais terá: ela é a Felicidade.

Um comentário:

  1. Sostezio é algo que criei para nomear o que há dentro de mim.

    ResponderExcluir

Expresse-se.